terça-feira, 27 de março de 2012

Usos e Costumes(2)





Preparação da Urdidura em Antelas

A urdidura é uma operação que antecede a tecelagem e consiste em preparar os fios para os dispor no tear, isto é: paralelos entre si e de igual comprimento, e separados nas duas séries que, descendo ou subindo cada uma alternadamente, operam o entrecruzamento do fio que passa entre elas.
Em Antelas, na casa da Dª Maria José , a urdidura era preparada num aparelho especial, a urdideira, que consiste numa armação de prumos onde estão fixos tornos nos quais passam os fios.
A urdidura inicia-se e termina na cruz do tear.
No final, as extremidades são atadas com um fio que passa na cruz do tear e na cruz dos cadilhos, de modo a manter os cruzamentos.
Para mais tarde indicar o andamento da tecelagem, com a urdidura ainda na urdideira, a tecedeira em cada ramo marca o meio com o auxílio de folhas de couve ou arruda(outrora, dizem, eficaz para espantar os maus espíritos que poderiam estorvar o bom andamento do trabalho).
A urdidura é então retirada da urdideira, soltando dos tornos superiores a ponta e fazendo uma trança encadeada, que a tecedeira vai colocando ao ombro, até final.
Apenas as tecedeiras mais experientes realizam o processo de urdidura que, segundo se diz, tem dias mais indicados para ser executada: às terças, quintas e sábados. Ouvimos da Dª Maria José, em Antelas, o adágio" Às sextas feiras, nem cases filha nem urdas teia".
Obsº- Recolha da Profª Rosália Correia

Sem comentários:

O TEMPO JÁ NÃO É O QUE ERA

Em alguns locais da vila de Oliveira de Frades o gelo atingiu "quase um metro". A "saraivada" ocorreu cerca das 16...