segunda-feira, 31 de agosto de 2015

O VOUGUINHA

A Linha do Vale do Vouga, mais conhecida por Linha do Vouga, é um troço ferroviário, que ligava a Linha do Norte, em Espinho, à Linha do Dão, em Viseu, numa extensão de 140 km, e que entronca, em Sernada do Vouga, com o Ramal de Aveiro. Foi inaugurada totalmente em 5 de Fevereiro de 1914.
Actualmente, apenas liga Espinho a Sernada do Vouga, continuando até Aveiro, passando por Águeda.
Inicialmente, as composições utilizadas eram compostas por locomotivas a vapor, vagões e carruagens de madeira. Após a reabertura da Linha do Vouga, todos os serviços passaram a ser assegurados por automotoras. Nesta linha circularam as Séries ME 50, 9300, 9400 e 9630.


            




   
                           

Excertos do filme A Luz Vem do Alto (1959) em que é possível ver o Vouguinha a percorrer a Linha do Vale do Vouga ao lado da Estrada Nacional 16 e a atravessar a Ponte do Poço de S. Tiago.

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

PROVÉRBIOS de AGOSTO

» Agosto nos farta, Agosto nos mata.

» Quem em Agosto ara, riqueza prepara.

» Quem não debulha em Agosto debulha com mau gosto.

» Quem malha em Agosto malha contra gosto.

» Chuva em Agosto enche o tonel de mosto.

» Chuva em Agosto: açafrão, mel e mosto.

» Quando chove em Agosto, chove mel e mosto.

» Agosto amadurece, Setembro vindimece.

» Agosto tem culpa se Setembro leva a fruta.

» Em Agosto, toda a fruta tem gosto.

» Temporã é a castanha que em Agosto arreganha.

» Seja o ano que for, Agosto quer calor.

» Se queres o teu homem morto, dá-lhe couves em Agosto.

» Em Agosto, ardem os montes; em Setembro, secam as fontes.

» Nem em Agosto passear nem em Dezembro marcar.

» Em Agosto, candeeiro posto.

» Em Agosto, frio no rosto.





segunda-feira, 10 de agosto de 2015

PROVÉRBIOS de JULHO

“Em Julho eu o ceifo e o debulho.”
 
“Em Julho tudo farás, só o teu verde não ceifarás.”
 
“Julho sem pulgas no cão, vento norte e muito frio é sinal de pouco pão.”
 
“Água de Julho no rio não faz barulho.”
 
“Julho claro como olho de gado.”
 
“Julho passado sem pré foi melhor.”
 
“Julho fresco, Inverno chuvoso, estio perigoso.”
 
“Não há maior amigo que o Julho com seu trigo.”
 
“Ao quinto dia verás que mês terás.”
 
“Por muito que Julho queira ser, pouco há-de chover.”
 
“Frio de Julho abrasa em S. Tiago (dia 25).”
 
“Pelo S. Tiago pinta o bago e cada pinga vale um cruzado.”
 
“Nevoeiro de S. Pedro põe em Julho o vinho a medo.”
 
“Chuva de Julho: Santa Marinha vem com a cabacinha e S. Tiago com o canado.”
 
“Água de Julho, no rio não faz barulho.”

“Julho quente, seco e ventoso, trabalha sem repouso.”

“Não há maior amigo do que Julho com seu trigo.”

“Nevoeiro de S. Pedro, põe em Julho o vinho a medo.”

“Quem em Julho ara e fia, Ouro cria.”




OUTRORA FOI ASSIM...


Em Oliveira de Frades era assim.





video

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Barragens de Ribeiradio e Ermida em fase de conclusão...

Do sonho à realidade, hoje a albufeira de Ribeiradio tem 23Km de extenção. "As centrais
hidroelétricas de Ribeiradio e Ermida estão concluídas e ambas produzem já energia. Com a entrada em funcionamento da central de Ribeiradio, em Maio último, ficou concluída a etapa fundamental do projeto, cuja construção teve início em 2010. Nesta altura decorrem apenas os últimos trabalhos "relacionados com arranjos paisagísticos", disse à Gazeta da Beira fonte oficial da EDP.
Prevê-se que a produção média anual de energia elétrica ronde os 139 GWh. "Capaz de satisfazer o consumo de 28 000 a 30 000 pessoas, mais do que a população dos concelhos de Sever do Vouga e Oliveira de Frades onde se desenvolvem os trabalhos'", e acrescenta a mesma fonte.


Ainda não está marcada a inauguração da Barragem. A EDP garante que está a conciliar agendas para o efeito.
Em 2010 iniciava-se um grande empreendimento na região. A construção da Barragem de Ribeiradio e Ermida que uniu quatro concelhos: Sever do Vouga, Oliveira de Frades, S. Pedro do Sul e Vale de Cambra, num total de 13 freguesias. Durante cinco anos a construção foi um foco de desenvolvimento local.

O TEMPO JÁ NÃO É O QUE ERA

Em alguns locais da vila de Oliveira de Frades o gelo atingiu "quase um metro". A "saraivada" ocorreu cerca das 16...